DEU NO BLOG: CARPEDIEM LUCIANA

Alair Corrêa é destes políticos raros, cuja vida pública sempre foi realmente dedicada aos interesses públicos e repleta de realizações em prol do desenvolvimento de Cabo Frio e da Região dos Lagos. Um verdadeiro político, que corresponde exatamente ao conceito de estadista.

Um estadista, na definição de Houaiss, é “pessoa versada nos princípios ou na arte de governar, activamente envolvida em conduzir os negócios de um governo e em moldar a sua política; ou ainda pessoa que exerce liderança política com sabedoria e sem limitações partidárias”. 

E assim é Alair! Um líder nato! Desde seu ingresso na vida política sempre assumiu posições de liderança, conquistando pessoas, agregando-as ao seu redor através do seu carisma, das suas ideias sempre de vanguarda e de sua sabedoria política. E políticos assim levam seus nomes para além das fronteiras de suas cidades. Alair ganhou respeito e admiração de pessoas pelo Brasil afora, e ficou conhecido como o “prefeito que transformou Cabo Frio”. Sua história se confunde com a da cidade, tamanha a quantidade de suas realizações.

Como vivemos hoje num mundo em que os valores positivos constituem exceção, enquanto deveriam ser a regra, penso que devemos sim incentivar, apoiar e divulgar aquelas pessoas que fazem a diferença em sua área de atuação, principalmente na área de gestão pública. Por isso hoje resolvi escrever estas palavras sobre Alair e relembrar alguns momentos de alegria, inclusive quando o conheci pessoalmente.

Há mais de 10 anos que admiro o trabalho do político Alair, e venho acompanhando a vida de Cabo Frio. Lembro-me bem de quando, em julho de 1999, admirando as belezas da cidade que Alair estava organizando, eu pensei comigo: “poxa, quanta transformação, quanta melhoria deste prefeito! Ele não deveria sair nunca da prefeitura, e, se sair, não é possível que seus sucessores não continuem com a mesma organização! Com certeza terão inteligência e sensibilidade suficientes pra continuar esse trabalho!” Pena que o futuro revelou um quadro totalmente diferente e a turma que o sucedeu não deu prosseguimento ao seu plano de realizações e nem se interessou em cuidar adequadamente do que já havia sido feito.

Posso dizer com certeza que Alair sempre foi meu ídolo político. E, quando tive a chance de conhecê-lo pessoalmente, foi a realização de um sonho antigo. Hoje sei que, além de excelente político e administrador, ele é uma pessoa incrível, justo, verdadeiro e cumpridor de sua palavra.

Um grande abraço para este amigo super especial, Alair Corrêa! VAI DAR CERTO!

Luciana Gonçalves Rugani

Fonte: Blog Carpe Diem

BOMBA DE BRASÍLIA – TSE ANULA DECISÃO DO TRE/RJ POR EXIGÊNCIA DE CERTIDÃO CRIMINAL

Dr Magno acaba de chegar de Brasília

Dr. Carlos Magno

Falei agora cedo com o Dr. Carlos Magno. Ele acaba de chegar de Brasilia e me trouxe mais uma bomba.

O advogado me informou que assim que terminou o julgamento no TRE foi para Brasilia, direto para o TSE.

Com a tranquilidade de sempre me esclareceu que naquela mesma quinta feira a noite, o TSE, pela UNANIMIDADE de seus Ministros, decidiu um caso idêntico ao de Alair, anulando uma decisão do TRE do Rio que havia indeferido o registro de candidato justamente em razão de certidão criminal, com a ressalva de que no caso julgado no TSE o candidato tinha sido intimado, o que não aconteceu com Alair.

Mesmo assim o TSE entendeu em anular a decisão do TRE e deferir o registro. Magno foi taxativo em afirmar que esta decisão será aplicada a Alair.

Para minha surpresa, disse ainda que, na realidade, QUEM PERDEU NO TRE/RJ, na quinta feira, FOI A OPOSIÇÃO. Os embargos de Alair foram interpostos apenas por uma questão técnica, chamada de prequestionamento, que o advogado faz por precaução para evitar problemas com o recurso no TSE. Sabíamos que não haveria modificação.

Já os dois embargos da coligação de Janio pretendiam na verdade enquadrar Alair na Lei da Ficha Limpa e ainda tirar seu nome das urnas. Eles perderam de 5 x 0, mas ninguém fala isso em Cabo Frio.

O advogado finalizou: 
“Eu já estava muito tranquilo. Apesar de respeitar o Tribunal, quando terminou o julgamento cheguei a comemorar com a minha equipe, pois, o indeferimento foi só pela certidão. Afastamos todas as outras acusações dos adversários. As certidões sempre estiveram nos autos. Alair não foi intimado e o que ninguém sabe é que aproveitei os meus embargos para novamente juntar todas as certidões, como permite o TSE, e, além delas, a Folha de Antecedentes Criminais de Alair comprovando que ele não tem condenação criminal. Isto já seria o bastante para vencer em Brasilia. Porém, agora, com a decisão do TSE no mesmo dia do julgamento do TRE, a situação de Alair está decidida. Se vencer as eleições vai ser o Prefeito de Cabo Frio.”.

Fonte: Blog do Prof. Chicão

O VALOR DO VOTO

JULIO VIGGIANI

Caro eleitor, nesta eleição que irá acontecer no dia 07 de outubro próximo, é a grande oportunidade de mostrarmos o que o povo cabo-friense, espera dos seus políticos, provar que não aceita mais o falso paternalismo, onde seus direitos são trocados por um botijão de gás, uma cesta básica ou pagamento de uma conta de luz.

Vamos provar que o eleitor quer votar no político que respeite e honre seu voto, demonstrando isto com ações e não com promessas vãs, está mais que provado, há necessidade de mudar a forma de proceder sobre o uso do voto, para beneficiar nossa cidade e seu povo, pois só através do voto podemos eliminar do palco eleitoral aquele político que só quer usar seu cargo para levar vantagem. A moralização na política passa pela mão do eleitor. O que se busca são políticos que usem seus mandatos para acabar com a velha piada, viceja a fartura: “farta” saúde, ”farta” segurança, “farta” educação de qualidade e ”farta” comida na mesa dos mais carentes. Somente com o uso do voto consciente, se pode exercer pressão para que os políticos vejam que o eleitor deseja ações que sejam estabelecidas para fazer valer os direitos do cidadão. É urgente a necessidade de o eleitor valorizar o seu voto, dar um passo gigantesco para colher bons resultados, acabando de vez com os políticos aproveitadores. É fato que este é um tema polêmico e pode gerar controvérsias por parte de alguns beneficiados que são os mesmos que pegam carona na má caretice de muitos políticos de caráter duvidoso.

Da forma que o eleitor está acostumado a ser tratado, como simplesmente um vendedor de voto, mudar isto não vai ser fácil, pois o sistema de negociar o voto encontra-se enraizado com todos os vícios, agora só resta apenas uma saída para o eleitor honesto e consciente, mostrar que este “esquema” de venda de voto só traz miséria, tristeza para aquele que usa seu voto como moeda de troca. Para esgotar este assunto e fomentar um debate, mostramos uma alternativa viável para o eleitor lutar por seus direitos de ter uma qualidade de vida pautada no que reza a constituição e mostrar para os políticos que não honram seus mandatos que a democracia é o governo do povo pelo povo e não deixar que as brumas da desonestidade dificultem a visão de quem pensa no bem estar da sua família e da sua cidade, uma coisa é certa: Se essa história de político ser eleito por compra de votos e não por merecimento, vai se transformar em realidade ou apenas em mais um conto de fadas só vai depender do eleitor honesto.

POR AMOR A CABO FRIO

Alberto Corrêa e Castro Neto

Estamos a alguns poucos dias do pleito que irá decidir os rumos que Cabo Frio seguirá nos próximos 4 anos. O que queremos? A continuação de tudo que presenciamos neste octoênio perdido ou a troca, a renovação, o novo em termos de tudo aquilo que se propõe para o nosso município? Nos meios universitários já se compara este período de 8 anos de estagnação de Cabo Frio à famosa década perdida, termo que caracterizou a estagnação econômica vivida pela América Latina na década de 80.

Não é necessário irmos longe. Basta que façamos uma rápida pesquisa nos indicadores do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Mas, não precisamos enveredar pelos números e pelas técnicas estatísticas. O rei está nu! Vamos dar uma volta por Cabo Frio: hospitais sucateados, sem médicos, sem enfermeiros, sem auxiliares de enfermagem, sem remédios, verdadeiras catedrais do horror! Ensino de baixa qualidade, com profissionais necessitando reciclagem, falta de creches, filas, preparo inadequado de alunos, o que remete analfabetos funcionais para as universidades e por aí vai! Se fossemos listar todas as mazelas preencheríamos algumas laudas.

De um lado, temos um candidato que se propôs a jogar fora o seu passado e se aliar com poderosos a fim de realizar um projeto pessoal. Fez um percurso maldito: como suplente de deputado estadual em exercício se destacou pelo apoio a grupos de interesses, votando com prejuízo para os bombeiros, policiais, profissionais da saúde, professores e, pasmem, como candidato recebe apoio – alguns dizem que um pouco constrangido (ou não!) – de uma prefeitura incompetente, rejeitada pela maioria dos cidadãos e promotora da falência de nosso município, além de suporte de toda ordem de um governo estadual abalado por gravíssimos escândalos É este grupo que almeja seqüestrar a cidade de Cabo Frio..

Quanto a isso, é interessante comentar a tese desposada pelo economista Pedro Nascimento quando, em emblemático artigo, demonstra que a cidade não faliu totalmente nos últimos 8 anos (2005/2012), em função dos 8 anos anteriores (1998/2004). Resumindo: A revolução urbana realizada por Alair Corrêa em seu último mandato foi de tal ordem que seus efeitos ainda se fazem sentir até hoje! Em suas palavras: “… a herança que recebeu (MM) foi tão grande que ele pôde optar por não trabalhar durante 8 anos, para dizer o mínimo. Porém, quem o suceder receberá de herança nada além de problemas e terá de trabalhar dobrado para compensar pelos seus 8 anos de absoluta paralisia”.

Ao longo desse período de propostas, Alair esmiuçou todo o seu Plano de Governo, deixando bem claro para Cabo Frio quais são seus projetos para a educação, saúde, turismo, cultura, habitacional, trânsito, fiscalização e posturas, segurança, esporte, lazer, inclusão social e dignidade do cidadão. Enquanto isso, na falta do que comentar sobre seus planos de governo, alguns pseudoespecialistas do adversário ficam entregues a exercícios simbólicos da numerologia da campanha ou a interpretações semânticas de palavras e frases, numa lógica que beira as raias da insanidade. Já outros, de menor valor, partem para o deboche, a grosseria, a agressão e a mentira

Aliás, Alair não precisa demonstrar a sua capacidade laboral, já por todos bem conhecida, que, associada à sua invejável disposição física, sobejamente demonstrada nesta campanha em longas caminhadas com sol a pino, pedaladas e comícios, visitações, reuniões de trabalho que, muitas vezes, varam as madrugadas, deixam alguns companheiros com a língua de fora, incluindo quem lhes escreve… Porém, o mais importante de tudo é, em primeiro lugar, o seu amor por Cabo Frio e, depois, a sua vontade firme e inabalável de fazer um governo para a história!

Se somarmos a tudo isso o seu conhecimento de gestão pública, sua experiência e seu idealismo, podemos ter certeza de que ele superará em muito o que já fez de bom para Cabo Frio e fará melhor!

Não podemos deixar de registrar que nesta fase final da campanha há certo destempero do candidato da máquina administrativa estadual e municipal, quiçá um furor ressentido, pois toda a trama urdida nos subterrâneos fétidos do poder foi em vão! Isso fica bem evidente em suas propagandas e no exibicionismo e extravagância histérica de suas penas de aluguel, em que exegetas políticos de poucas luzes despejam seus ressentimentos e fracassos recorrentes numa tentativa desesperada de atingir o inalcançável, a terceira margem do rio …

E o mais curioso é que as últimas atitudes “ala Corleone” deste bizarro grupo surtiram o efeito oposto ao que eles esperavam. Isto só vem a confirmar que o povo de nossa cidade não suporta mais essas tentativas de estupro à dama de olhos vendados!

Mas, o mais importante é que nesse momento é preciso tomar muito cuidado e trabalhar intensamente para evitar o acontecido em passado recente. Cada cidadão cabo-friense deve se tornar um fiscal da democracia. É preciso que no dia 7 de outubro cada cidadão fiscalize e denuncie abusos, tentativa de compra de votos, eleitores fantasmas ou votando com outro título, adulterações, enfim qualquer tipo de crime eleitoral. Desta forma, poderemos exercer o voto livre, sem coação, que é o objetivo maior de qualquer sistema democrático.

Enfim, tudo está nas mãos do povo cabo-friense – o verdadeiro detentor do poder!