UM POBRE ESBOÇO DE ESTRATÉGIA

► Por Walter Biancardine

Aos poucos, uma atônita e desorientada oposição tenta se recompor e traçar uma estratégia contra o surpreendente anúncio do prefeito Alair Corrêa, que afirmou ser pré candidato em outubro.

Sem obedecer orientações superiores, Moacir Cabral largou na frente e esboçou uma tímida contestação, qualificando a decisão de Alair como “cortina de fumaça” feita apenas para puxar votos para seus aliados, na vereança.

Com a demora dos “chefões” em orientar seus subordinados, o blogueiro Rafael Peçanha resolveu falar também e seguiu os argumentos de Cabral, acrescentando infantilmente – como é próprio de sua imaturidade – um banal “desafio” ao prefeito, “apoiando” sua decisão pois quer vê-lo ser “massacrado nas urnas”.

Correndo por fora, o também blogueiro Chicão julgou os argumentos de Cabral como válidos e publicou sua concordância com os mesmos.

Ora, tal argumento é de uma estupidez monolítica: quer dizer então que Alair, 46 anos de vida pública, 4 mandatos de prefeito, ex-deputado e único político a se reeleger tantas vezes como chefe do Executivo transformou-se em “cabo eleitoral de luxo”, segurando faixa para atrair votos para seus aliados?

É nivelar a inteligência dos cabofrienses á altura de tamanduás; ainda mais acrescentando a insinuação que tal “estratégia” seria sua “sobrevivência no poder”. Sem querer, Cabral e os que enveredaram na mesma toada assinaram recibo de que – eles sim – raciocinam como o focinhudo bichinho.

Em termos mais cotidianos, o principal tema que julgam ser o “ponto fraco” da atual gestão são suas dificuldades financeiras. Tentam substituir a crise – criada pela roubalheira de seus superiores partidários e ideológicos – por uma suposta “incompetência” do prefeito no trato com a coisa pública.

Ora, aquilo que erradamente escolheram para bater é justamente o ponto onde Alair mais pode se orgulhar: mesmo com uma inacreditavelmente brutal queda de 90% na arrecadação – em termos empresariais, levaria à demissão em massa, falência e caos até mesmo poderosas multinacionais – nenhuma escola foi fechada; mesmo estabelecimentos de ensino do nível médio, que não são obrigações municipais, permaneceram sob a tutela da cidade e com o pedido explícito do SEPE/Lagos, ainda que travestido em mais um “protesto”.

Na área da saúde, igualmente nenhuma baixa foi registrada – pelo contrário, tivemos a total reformulação do HCE, reaparelhado e substituindo com folga o verdadeiro presente de grego chamado UPA, maliciosamente plantado por intragável desafeto político, Sérgio Cabral. O sistema de saúde de Cabo Frio não só permanece ileso como continua sendo o principal responsável pelo atendimento de pacientes oriundos de todas as cidades da vizinhança.

Quanto ao pagamento de salários, estão todos quitados. Atrasos sim, constantes, mas considerando que municípios vizinhos simplesmente demitiram – o jornal O Globo, em matéria deste domingo, afirma que até concursados foram exonerados pela crise em cidades vizinhas – devemos ter em mente que Alair conseguiu verdadeiras mágicas, no sentido de preservar empregos. (veja a notícia)

Mesmo com a brutal redução da máquina administrativa, ou até por causa disto – apenas 9 secretarias subsistem – eventuais falhas e deficiências acontecem. É o que resta para a oposição criticar: uma coleta de lixo que não houve, um buraco na rua sem reparos ou mesmo a ausência de Guardas Municipais em acontecimentos pontuais.

Agora é a hora de invertermos o infantil desafio do rapaz blogueiro: poderiam eles conseguir tudo o que Alair conseguiu e ainda fazer melhor? Pois que tracem uma estratégia realista, válida e decente, e nos convençam, então.

Prometer é fácil. Falar besteiras, mais ainda.

Share and Enjoy

  • Facebook
  • Twitter
  • Delicious
  • LinkedIn
  • StumbleUpon
  • Add to favorites
  • Email
  • RSS

DESDE ONTEM, QUANDO ANUNCIEI MEU NOME COMO PRÉ-CANDIDATO A REELEIÇÃO, O MEDO TOMOU CONTA DE MUITA GENTE

DOS ADVERSÁRIOS QUE NÃO ESPERAVAM ESSA MINHA DECISÃO, PROMOTORES DE EVENTO CULTURAL COM DINHEIRO PÚBLICO E EMPRESÁRIOS DA MÍDIA FALADA E ESCRITA QUE SONHAVAM COM A ELEIÇÃO DE UM OUTRO QUE LHES DESSE DINHEIRO PÚBLICO, O QUE ME RECUSEI A DAR-LHES.

O que seria apenas um jantar de confraternização com os amigos da web, acabou se transformando numa festa de grande importância e euforia dos presentes ao me ouvirem e serem informados da minha decisão de participar da eleição em 2016 com Marcos Mendes, Janio Mendes, Paulo César, Adriano , Dirley , Leo Capone, Claudio Leitão. Foi bonita a reunião! E ver os amigos da web, que nesse tempo de tortura da mídia e dos adversários, nunca os deixou sem resposta nessa campanha espúria e vergonhosa que fazem contra mim e o meu governo pela internet. A batalha desses amigos da web tornou-se mais importante porque passou a ser o meu contra-ponto na minha defesa contra uma rádio e um jornal que não me perdoaram por ter me negado a dar- lhes dinheiro da prefeitura só para não me criticar, e fizeram uma campanha suja e vergonhosa contra o meu governo. E essas pessoas que, iniciaram o trabalho na NET, que eu quis homenagear e agradecer. Permitindo-me ainda , falar aos que pretendem ser prefeito em Cabo Frio: preparem-se porque estou dentro novamente.

Share and Enjoy

  • Facebook
  • Twitter
  • Delicious
  • LinkedIn
  • StumbleUpon
  • Add to favorites
  • Email
  • RSS

PARA RELEMBRAR – REALIZAÇÕES

Nova Ponte

Nova Ponte - Cabo Frio

Cabo Frio viveu um momento mágico e especial. A população e a administração municipal comemoraram todas as grandes realizações para o desenvolvimento da cidade. A construção da Nova Ponte é um projeto de vanguarda da engenharia civil que vai ficar para sempre registrado na memória dos cidadãos cabo-frienses. Construída sobre o Canal do Itajurú, tem 170 metros de extensão com um vão de 85 metros e largura de 12 metros. A obra idealizada pelo meu governo foi executada com recursos municipais e foi inaugurada em novembro de 2004. A Nova Ponte tem duas pistas de sentido único para quem chega pelo Bairro do Porto do Carro e segue em direção ao Centro de Cabo Frio. A ponte também recebeu uma ciclovia desafogando o trânsito na Ponte Feliciano Sodré e acabando com os engarrafamentos na alta temporada. Inaugurada em 1926, na época, a Ponte Feliciano Sodré representava o maior vão livre do país. Durante décadas serviu à comunidade e foi a única entrada da cidade. Ela liga o Centro ao Bairro da Gamboa e vai continuar sendo usada como ponto de ligação entre os dois bairros, só que no sentido inverso ao da Nova Ponte.

Share and Enjoy

  • Facebook
  • Twitter
  • Delicious
  • LinkedIn
  • StumbleUpon
  • Add to favorites
  • Email
  • RSS

COMUNICADO

COMUNICAMOS ao funcionalismo ativo e inativo que estamos transferindo para os bancos e Ibascaf o dinheiro para o pagamento de mais uma parcela do DÉCIMO TERCEIRO SALÁRIO dos nossos servidores EFETIVOS, CONTRATADOS, COMISSIONADOS, APOSENTADOS E PENSIONISTAS.

Informamos ainda que esse pagamento é extensivo a todos os professores que, mesmo estando em GREVE há quase três meses, já receberam seus salário e agora estamos depositando a parcela do 13°salário como os demais funcionários.

Ressaltamos que estamos, também, transferindo para o IBASCAF os recursos para o pagamento do mês de fevereiro.

EM TEMPO: ontem, na reunião para conciliação na Câmara, os dirigentes do SEPE pediram que pagássemos mais de uma parcela do décimo terceiro, concordamos em atender e pagar hoje junto com a já anteriormente programada. Mas, a noite em assembleia do SEPE, infelizmente rejeitaram a proposta, resolvendo manter a GREVE.

Share and Enjoy

  • Facebook
  • Twitter
  • Delicious
  • LinkedIn
  • StumbleUpon
  • Add to favorites
  • Email
  • RSS

MALDADE DO BLOGUEIRO

Vejamos quando um formador de opinião, fingindo estar preocupado com o seu adversário, mente lhe imputando uma doença que não existe e utilizando a família dele para atingí-lo. Assim tem feito um blogueiro com a minha família. É um atrevimento, falta de respeito e um desprezível comportamento para um homem com 50 anos de vida.

Utilizar desse baixo artifício para conseguir atingir a pessoa de quem não gosta e lhe faz oposição! Chega a ser repugnante! Insistentemente, afirma o seguinte: “a família de Alair será responsabilizada no futuro por deixá-lo como prefeito, pois ele é idoso e está doente”. Mesmo sabendo que não estou doente e que ser idoso não é uma doença. Aliás, se o Blogueiro tiver saúde, daqui a 10 anos também será um idoso.

O que o ele pratica é uma tática nazista da época em que na Alemanha existia a GESTAPO. Agrediam o prisioneiro físicamente e sua família moralmente, para tirar as informações que desejavam. Logo, as famílias eram o alvo, exatamente como ele está fazendo agora com a minha família: ameaçando-a e jogando-a contra a opinião pública local ao falar de uma doença que não tenho e da minha idade como se fosse também ,outra doença.

Na verdade ele sabe que nada tenho de doenças, mas usa desse artifício vil ou tática para tentar minar minha administração, aproveitando que a mesma já sufocada por perda de arrecadação. Essa covardia com a minha família é vergonhosa e desumana!

Tivesse você a minha saúde e a minha disposição para o trabalho e para as lutas que tenho enfrentado…

Atravessando todos os obstáculos e dificuldades, eu posso afirmar que não tenho medo do enfrentamento tanto dos normais como dos desajustados.
Mas, afirmar que o adversário é doente e atacar a sua família é um ato de pura molecagem.

Até amanhã!

Share and Enjoy

  • Facebook
  • Twitter
  • Delicious
  • LinkedIn
  • StumbleUpon
  • Add to favorites
  • Email
  • RSS

Ompetro discute soluções para a grave crise econômica

A Ompetro reuniu-se no dia 17 de fevereiro, na cidade de Rio das Ostras, com o objetivo de discutir soluções para a grave crise econômica e social que atinge os Municípios produtores de petróleo.A entidade pleiteia a extensão aos municípios dos benefícios garantidos pela resolução 002/2015 do Senado Federal, que garantiu ao Governo do Estado do Rio de Janeiro um empréstimo do Banco do Brasil no valor de R$ 1 bilhão. A Ompetro considera justo que impere o princípio da isonomia para garantir a igualdade de direitos entre o Estado e os municípios.Considerando que a desaceleração econômica e a significativa retração de investimentos por parte do poder público se sobrepuseram às medidas saneadoras efetivadas pelos municípios, esgotaram-se as possibilidades de solução no nível das Administrações Municipais.A economia não apresenta sinais de recuperação imediata e o preço do barril de petróleo continua sofrendo quedas históricas, que inviabilizam as projeções orçamentárias e financeiras.Essa medida apresenta-se como solução para evitar o desemprego e restabelecer a qualidade dos serviços públicos essenciais à população, principalmente nas áreas de Saúde, Educação, Saneamento, Segurança e Assistência Social.Acrescente-se à solução proposta uma alteração no Marco Regulatório do Petróleo para possibilitar que outras companhias, além da Petrobras, operem o Pré-sal. A entrada de novos investimentos privados pode restabelecer os empregos na indústria do petróleo e nos demais setores econômicos.

A Ompetro reuniu-se no dia 17 de fevereiro, na cidade de Rio das Ostras, com o objetivo de discutir soluções para a grave crise econômica e social que atinge os Municípios produtores de petróleo. A entidade pleiteia a extensão aos municípios dos benefícios garantidos pela resolução 002/2015 do Senado Federal, que garantiu ao Governo do Estado do Rio de Janeiro um empréstimo do Banco do Brasil no valor de R$ 1 bilhão.

A Ompetro considera justo que impere o princípio da isonomia para garantir a igualdade de direitos entre o Estado e os municípios. Considerando que a desaceleração econômica e a significativa retração de investimentos por parte do poder público se sobrepuseram às medidas saneadoras efetivadas pelos municípios, esgotaram-se as possibilidades de solução no nível das Administrações Municipais.

A economia não apresenta sinais de recuperação imediata e o preço do barril de petróleo continua sofrendo quedas históricas, que inviabilizam as projeções orçamentárias e financeiras. Essa medida apresenta-se como solução para evitar o desemprego e restabelecer a qualidade dos serviços públicos essenciais à população, principalmente nas áreas de Saúde, Educação, Saneamento, Segurança e Assistência Social.

Acrescente-se à solução proposta uma alteração no Marco Regulatório do Petróleo para possibilitar que outras companhias, além da Petrobras, operem o Pré-sal. A entrada de novos investimentos privados pode restabelecer os empregos na indústria do petróleo e nos demais setores econômicos.

Fonte: TNPetroleo

Share and Enjoy

  • Facebook
  • Twitter
  • Delicious
  • LinkedIn
  • StumbleUpon
  • Add to favorites
  • Email
  • RSS