CABO FRIO PELO CÉU PELA TERRA E PELO MAR!

8d0d1713355dc77ede8e3e9c8bdff3de

ALGUMAS PESSOAS FINGEM ESQUECER DAS COISAS BOAS QUE FIZEMOS.

Ontem, com a chegada do último navio, encerrou a temporada de TRANSATLÂNTICOS 2015/2016. Foram 75 mil turistas que recebemos em nosso terminal. Desses, 85% foram paulistas, e mais importante ainda é que 72% vieram a Cabo Frio pela primeira vez e muito mais importante e gratificante é que 98% desses mais de 70.000 turistas disseram que adoraram nossa cidade e que voltarão a visitá-lá. São dados como esses que me mantém vivo e disposto a continuar enfrentando essa dificuldade e rompendo tão grande tempestade. Vejo no momento dessas perdas que as obras que fiz no passado quando fomos fortes economicamente, nos ajuda a manter nossa cidade viva e atraente. Que bom que há vinte anos atrás, quando não tínhamos entrada por terra o meu governo tenha feito as duas largas entradas, pela Avn. América Central (Praia do Siqueira) e Avn. Wilson Mendes (Jacaré) essa inclusive com uma nova e moderna ponte. CABO FRIO PASSOU A TER SUA ENTRADA POR TERRA. Que bom que em 1998 o meu governo inaugurou o nosso Aeroporto Internacional com a segunda maior pista para pouso do nosso Estado. CABO FRIO PASSOU A TER SUA ENTRADA TAMBÉM PELO CÉU.

Que bom que em 2003 o meu governo inaugurou o Terminal para Transatlânticos e que, nesses últimos cinco meses, tenhamos recebido mais de 70.000 turistas. CABO FRIO PASSOU A TER SUA ENTRADA PELO MAR.

Tivemos, nos últimos anos, o aeroporto quase parando e o terminal recebendo por ano dois três navios. As dificuldades têm sido muitas e lutamos para rompê-las mas, a falta de dinheiro não impediu que mantivéssemos o olhar para frente sem tirar a história das nossas mãos e utilizá-la para vencer. Como dizia no passado agora já se pode entrar em CABO FRIO PELO CÉU, PELA TERRA E PELO MAR!

Share and Enjoy

  • Facebook
  • Twitter
  • Delicious
  • LinkedIn
  • StumbleUpon
  • Add to favorites
  • Email
  • RSS

AEROPORTO DE CABO FRIO JÁ RECEBEU 60 JATOS EXECUTIVOS DURANTE A COPA

Copa aumentou o movimento no Aeroporto Internacional de Cabo Frio

Copa aumentou o movimento no Aeroporto Internacional de Cabo Frio

O Aeroporto Internacional de Cabo Frio virou uma boa alternativa para quem deseja chegar ao Rio de Janeiro. Devido a falta de espaço nos aeroportos Internacional Tom Jobim (Galeão) e Santos Dumont, na capital fluminense, aeronaves com torcedores e jogadores de outros países estão estacionando na cidade da região da Costa do Sol. Cerca de 60 jatos executivos já desceram no terminal desde o começo da Copa do Mundo, a maioria vinda dos Estados Unidos, Chile, Argentina, Uruguai e França. As aeronaves das delegações da Holanda, Inglaterra, Chile e Bélgica também já passaram pela cidade.

O aeroporto, que normalmente opera três voos semanais para Belo Horizonte e Campinas, além de atender as plataformas da Bacia de Campos com voos diários de helicópteros, tem recebido uma média diária de cinco jatos executivos. No fim de semana da final da Copa do Mundo, dias 12 e 13 de julho, deverá receber quase 50 jatos executivos e 10 aeronaves de grande porte. 

Segundo a Setur-RJ, a implementação de novos aeroportos regionais, como o de Cabo Frio, Angra dos Reis e Paraty, no Plano Estadual de Turismo deve ser acompanhada de um plano de promoção e captação de voos e estímulo de tráfego de turistas. O Estado do Rio de Janeiro, ainda de acordo com a Setur-RJ, será o primeiro a desenvolver um plano estadual de turismo priorizando o desenvolvimento das ligações aéreas regionais.

Fonte: Mercado e Eventos

Share and Enjoy

  • Facebook
  • Twitter
  • Delicious
  • LinkedIn
  • StumbleUpon
  • Add to favorites
  • Email
  • RSS

PUBLICADO EDITAL PARA AMPLIAÇÃO DO AEROPORTO DE CABO FRIO

Secretaria estadual de Transportes vai usar recursos do Programa Federal de Auxílio aos Aeroportos.

Aeroporto de Cabo Frio terá pistas destinadas a helicópteros - O Globo - Hudson Pontes

Aeroporto de Cabo Frio terá pistas destinadas a helicópteros – O Globo – Hudson Pontes

RIO – Foi publicado nesta quinta-feira o edital de concorrência pública para as obras de construção de duas pistas destinadas a helicópteros, ampliação do pátio de aeronaves, sinalização horizontal e painéis de sinalização luminosa do Aeroporto Internacional de Cabo Frio.

O edital foi publicado pela Secretaria estadual de Transportes, que vai usar recursos, no valor de R$ 8,9 milhões, repassados pelo governo federal através do Programa Federal de Auxílio aos Aeroportos.

Com a conclusão das obras, em oito meses, o movimento de passageiros transportados em helicópteros passa de 600 para 1.200 por dia. As aeronaves transportam petroleiros de Cabo Frio para as plataformas marítimas da Petrobras. A expectativa é que a movimentação aumente com a exploração do petróleo do pré-sal.

Além dos recursos federais, já liberados, o Grupo Libra, que administra o aeroporto, prevê investimentos de R$ 100 milhões com a construção de um novo terminal de helicópteros, que já conta com licenciamento ambiental do Inea. O aeroporto também tem registrado aumento de operação de voos comerciais de sete empresas. No ano passado, 230 mil passageiros passaram pelo terminal, que também está sendo preparado para receber voos durante a Copa do Mundo e as Olimpíadas.

Para facilitar o acesso ao aeroporto, a prefeitura de Cabo Frio pavimentou uma nova via de acesso, com dois quilômetros de extensão e que custou R$ 1,3 milhão. A rodovia evita que os usuários tenham que fazer um longo contorno passando por Arraial do Cabo para chegar ao terminal. Ainda falta melhorar a pavimentação da pista na entrada do aeroporto, na área de competência do Departamento de Estradas de Rodagem (DER).

— A ampliação do aeroporto já está provocando reflexos na economia, com a construção de novos hotéis e reforço na receita do município — disse o prefeito de Cabo Frio, Alair Corrêa, que iniciou as obras do aeroporto em 1997.

Fonte – O Globo

Share and Enjoy

  • Facebook
  • Twitter
  • Delicious
  • LinkedIn
  • StumbleUpon
  • Add to favorites
  • Email
  • RSS

GRAÇAS A DEUS, TENHO SIDO ABENÇOADO COM A REALIZAÇÃO DE PROJETOS E CONCRETIZAÇÃO DE SONHOS. E ISSO É MUITO BOM!

Na tarde de domingo, estava no CORREÃO, empolgado com a vitória da Cabofriense sobre o Duque de Caxias, e, durante o tempo em que ali permaneci, observei três enormes aviões de passageiros que acabavam de decolar do Aeroporto, com destino a outras cidades, outros estados e outros países.

Sentado, assistindo o jogo, lembrei-me de um comício no Bairro Guarani, exatamente atrás do colégio Renato Azevedo, e do discurso que fiz naquela noite sobre turismo: “SINTO UMA TRISTEZA ENORME QUANDO VEJO OS AVIÕES QUE PASSAM SOBRE NÓS, CONDUNZINDO TURISTAS ENTRE CIDADES E REGIÕES DO BRASIL. PRINCIPALMENTE, PORQUE AQUI TEMOS PRAIAS MARAVILHOSAS”.

Fui veemente em meu discurso e, naquele momento, assumi um compromisso com todos: “PROMETO A VOCÊS QUE, COMO PREFEITO, CONSTRUIREI O NOSSO AEROPORTO E, EM BREVE, OS SENHORES ASSISTIRÃO GRANDES AVIÕES POUSANDO E DECOLANDO, DAQUI DE CABO FRIO, PARA OUTRAS PARTES DO MUNDO”.

Domingo, no estádio, emocionei-me ao ver imensos jatos cruzarem o céu da NOSSA TERRA, levando turistas que aqui estavam, sabendo que aqui aproveitaram uma das mais belas praias do mundo, sabendo que movimentaram a economia de Cabo Frio, aqui deixando, em nosso comércio, o dinheiro que trouxeram, sabendo que, ao escolherem Cabo Frio, escolheram a SEXTA MELHOR CIDADE TURÍSTICA no Brasil, e a  TERCEIRA, NO ESTADO DO RIO DE JANEIRO, EM GERAÇÃO DE EMPREGOS.

Como é bom ver um sonho dessa grandeza realizado e, principalmente, um projeto gigantesco como o Aeroporto Internacional, concretizado. Hoje, posso  afirmar, quando assisto voos aqui chegarem e daqui saírem, SINTO-ME RECOMPENSADO, REALIZADO. ISSO PARA MIM É FANTÁSTICO!

Alair Corrêa – Prefeito

Share and Enjoy

  • Facebook
  • Twitter
  • Delicious
  • LinkedIn
  • StumbleUpon
  • Add to favorites
  • Email
  • RSS

AEROPORTO INTERNACIONAL DE CABO FRIO, RJ, AMPLIA LINHAS DE VOOS COMERCIAIS

O Aeroporto Internacional de Cabo Frio, na Região dos Lagos do Rio, vai ficar mais movimentado no verão 2014. Com a chegada da alta temporada, companhias aéreas estão tentando colocar a cidade em suas rotas. O município é um dos preferidos dos paulistas e mineiros. A previsão é que, até o fim de janeiro, o aeroporto deve receber 88 voos comerciais.

Destes, 18 são voos regulares e 60 serão de linhas extras. Na baixa temporada, o aeroporto de Cabo Frio recebe, principalmente, voos de cargas e funcionários do setor petroleiro. Mas, com a chegada da alta temporada, novas linhas serão iniciadas partindo de Campinas, no estado de São Paulo, e de Belo Horizonte, capital de Minas Gerais.

Segundo a empresa de aviação responsável pelos voos, mais de 10 mil passageiros devem embarcar e desembarcar na alta temporada. Mas a Superintendência de Turismo de Cabo Frio afirma que o objetivo é aumentar o número de voos regulares também fora do verão.

Fonte: CBN Foz do Iguaçú

Share and Enjoy

  • Facebook
  • Twitter
  • Delicious
  • LinkedIn
  • StumbleUpon
  • Add to favorites
  • Email
  • RSS

AEROPORTO DE CABO FRIO ESPERA AUMENTO DE 25% NO NÚMERO DE PASSAGEIROS NO VERÃO

Administradora aguarda verba federal para ampliar terminal.

PR Cabo Frio (RJ) 03/12/2013 Aeroporto de cabo Frio - Fotos Hudson Pontes / Agência o Globo. Huddson Pontes / Agência O Globo

PR Cabo Frio (RJ) 03/12/2013 Aeroporto de Cabo Frio – Fotos Hudson Pontes / Agência o Globo. Huddson Pontes / Agência O Globo

Cabo Frio – Na seleta lista de aeroportos que receberão recursos do programa federal para incrementar voos regionais, o de Cabo Frio saiu na frente e já tem seu projeto de expansão protocolado na Agência Nacional de Aviação Civil. Agora, sua direção aguarda somente um sinal verde do órgão, que anunciou este mês uma política de subsídios para terminais de pequeno e médio porte.

De acordo com o diretor-geral do Aeroporto internacional de Cabo Frio, Kleber Meira, a expectativa é de um aumento de 25% no volume de passageiros no verão com a chegada de voos charters do Chile, do Uruguai e da Argentina. Devido à crescente demanda, o terminal — que viu seu movimento subir de 140 mil passageiros, em 2011, para 230 mil, este ano (uma alta de 64%) — deverá ampliar as ofertas de operações offshore.

— Planejamos a abertura de um outro terminal de passageiros, a construção de uma torre de controle e a ampliação do estacionamento de aeronaves — diz Meira.

O aeroporto busca o título de principal base de helicópteros para operação offshore do campo do pré-sal de Libra, licitado em outubro.

— Estimativas apontam que esse setor terá uma demanda de 1,6 milhão de passageiros em 2015 e necessitará de mais de cem helicópteros. Esperamos ter 40 aeronaves à disposição — informa o diretor-geral.

O aeroporto também tem se destacado no setor de cargas. Semanalmente, recebe um voo de Miami e um de Amsterdã. Além disso, tornou-se uma fonte de receita importante para Cabo Frio: no ano passado, gerou R$ 96,5 milhões de ICMS.

Fonte: O Globo

Share and Enjoy

  • Facebook
  • Twitter
  • Delicious
  • LinkedIn
  • StumbleUpon
  • Add to favorites
  • Email
  • RSS

GOVERNO QUER PASSAGEM AÉREA COM PREÇO DE ÔNIBUS

Empresas terão subsídio para operar rotas regionais em 270 aeroportos do país

Aeroporto de Cabo Frio será beneficiado Márcio Alves - Márcio Alves - 22-11-2012

Aeroporto de Cabo Frio será beneficiado Márcio Alves – Márcio Alves – 22-11-2012

BRASÍLIA – Para estimular os voos em 270 aeroportos de pequeno e médio portes do país, que serão turbinados com o programa da aviação regional, o governo quer oferecer aos passageiros bilhetes por preços semelhante às passagens de ônibus. Para isso, será oferecido um subsídio às empresas que quiserem operar rotas, ligando cidades menores aos grandes centros. Segundo o ministro da Secretaria de Aviação Civil (SAC), Moreira Franco, antecipou ao GLOBO, a proposta prevê subsídios diferenciados por região, segundo a renda dos moradores e os preços das passagens rodoviárias, que variam entre os estados. Já está certo que o governo vai subsidiar até metade dos assentos da aeronave, no limite de 60 assentos.

– A companhia vai receber o subsídio, tendo como referência o preço que ela estiver cobrando do passageiro – explicou Moreira Franco.

O ministro disse que, além de facilitar o acesso da população ao transporte aéreo, como é caso de moradores da região da Amazônia, por exemplo, o estímulo à aviação regional será positivo ao abastecer os grandes hubs (aeroportos que funcionam como centro de distribuição de rotas). Hoje, há cinco pequenas empresas que operam rotas regionais e atendem a 21 municípios, segundo a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac). São Trip, Passaredo, Sete, Brava (NHT) e Map Linhas Aéreas.

O governo ainda não dispõe de projeções de preços com a adoção dos subsídios, mas um levantamento nos sites da empresas aéreas e de transporte rodoviário mostra que há um enorme discrepância nas tarifas. Uma passagem aérea (ida e volta) entre Belo Horizonte e Ipatinga (separadas por 220 quilômetros) custa entre R$ 270 e R$ 880, fora a taxa de embarque. De ônibus, a viagem sai por R$ 106. Para ir de avião de Juiz de Fora ao Rio, o passageiro precisa desembolsar entre R$ 502 e R$ 707, incluindo a volta; se for de ônibus vai pagar R$ 168. A distância entre as duas cidades é de apenas 179 quilômetros.

Dilma dá prioridade a plano regional

Para ir de São Paulo e São José do Rio Preto (distantes a 440 quilômetros), o passageiro gasta entre R$ 208 a R$ 654, se for de avião (ida e volta); de ônibus, o bilhete sai por R$ 186. Enquanto a passagem de ônibus custa R$ 158 entre Brasília e Uberlândia (435 quilômetros de distância), de avião fica entre R$ 507 e R$ 1.160 (ida e volta, nos dois casos). As simulações foram feitas com antecedência de uma semana da viagem. Empresas como Azul, Gol e TAM também operam rotas regionais.

Os recursos virão do Fundo Nacional da Aviação Civil (Fnac) e os detalhes, como custo total e rotas, ainda estão sendo fechados pela SAC e órgãos envolvidos. Na semana passada, o assunto foi discutido com a presidente Dilma Rousseff e ganhou prioridade, depois da concessão do Galeão e de Confins.

A ordem é formatar o programa de subsídios e, ao mesmo tempo, preparar os pequenos e médios aeroportos do país para receber voos regionais. Para isso, o governo mudou de estratégia e em vez de licitar primeiro obras em 50 aeroportos, considerados prioritários de um conjunto de 270, decidiu contratar empresas para fazer projetos, em blocos. Os terminais foram agrupados em quatro grandes áreas, de acordo com a população, demanda das empresas e questões estratégicas.

No Rio, 7 cidades serão beneficiadas

Dois consórcios já foram selecionados pelo Banco do Brasil (BB), operador do programa, para elaborar os projetos: a empresa espanhola Ineco e a ATP Engenharia, que ficarão responsáveis por terminais incluídos na área 3 (aeroportos da Região Sudeste, fora SP), um total de 49; e o consórcio formado pelos grupos IQS e JMalucelli, que farão projetos das obras em 59 aeroportos da área 4 (Região Sul, mais SP). Na sexta-feira, serão definidas as projetistas da área 1(Região Norte e Mato Grosso) e área 2 (Região Nordeste).

Segundo o ministro, à medida que os projetos ficarem prontos, o governo começa a fazer a licitação das obras nesses terminais, que estão sob a responsabilidade de prefeituras e estados, mas podem ser concedidos ao setor privado. A intenção é iniciar as licitações já em dezembro porque alguns aeroportos já tem projetos de expansão prontos, como é o caso de Cabo Frio. No Rio, também serão contemplados os terminais de Resende, Itaperuna, Paraty, Angra dos Reis, Volta Redonda e um novo será construído em Friburgo.

Moreira Franco destacou que a situação dos aeroportos regionais é distinta, sendo que alguns têm problemas nos terminais de passageiros, outros, no sistema de pátio e pista, falhas de sinalização e há casos de falta de cerca no sítio aeroportuário. Para padronizar os terminais, a Infraero elaborou projeto de terminal de passageiros para todo o país, em quatro tamanhos e modulares (com previsão de expansão, de acordo com movimento e necessidade de maior capacidade).

Caberá às empresas projetistas contratadas pelo BB desenhar todo o projeto do sítio aeroportuário em si. A União, segundo o ministro, vai doar a todos os aeroportos os equipamentos de segurança, como carros de bombeiros e aparelhos de raios X. Só para as obras nos terminais, o Fnac vai destinar R$ 7,3 bilhões e há um esforço dos órgãos envolvidos em livrar esses recursos do contingenciamento orçamentário. O valor do subsídio ao passageiro não entra nesse cálculo.

Fonte: O Globo

Share and Enjoy

  • Facebook
  • Twitter
  • Delicious
  • LinkedIn
  • StumbleUpon
  • Add to favorites
  • Email
  • RSS