DESCONHECIMENTO

Acabei de ler a coluna escrita pelo deputado Janio Mendes com o título de “1997 – ANO QUE PODERIA TER MUDADO A NOSSA HISTÓRIA”. O deputado se refere ao ano que foi aplicada a Lei 9478/97, e aí ele discorre sobre a data que coincidentemente foi o da minha posse à frente da Prefeitura de Cabo Frio, e o faz como se o meu governo tivesse sido beneficiado com essa Lei.

Vou considerar a tentativa do Janio em me situar como o prefeito dos anos dourados da bilionária receita trimestral do petróleo como um desconhecimento da própria Lei por ele citada, pois conheço o adversário e não acredito que me culpasse de algo que não fiz: jogar dinheiro do povo no ralo da incompetência ou da desonestidade. Somente por isso o desculpo, pelo seu desconhecimento!

Deixe-me então explicar porque ele não pode colocar sobre mim os bilhões do desperdício.

1) A lei realmente é para ser aplicada no ano em que comecei o meu governo 1.997, mas sem resultado nas contas de Cabo Frio.

2) Realmente as cidades de Campos, Macaé e Rio das Ostras, como o deputado mencionou, receberam já em 1997 as extraordinárias parcelas trimestrais da Petrobras.

3) Qual o critério em Lei para uma cidade ter direito a participação especial e recebê-la: ter em seu mar territorial um grande poço de petróleo e essas cidades tinham, mas infelizmente a nossa não tinha um grande poço como as três por mim mencionadas. Cabo Frio tinha uma boa receita mensal, mas porque dispunha de um bom número de pequenos poços e não de um grande como tinha as outras cidades. Até então, a nossa mais importante plataforma (Anchova), no momento da aplicação da Lei em 1997, já não produzia a quantidade de petróleo que representasse a exploração de um grande poço. Aliás, no momento da Lei, se tirava dele apenas 15% do que produzia no seu início, e hoje praticamente quase nada.

4) Quando Cabo Frio teve um grande poço e passou a receber a parcela trimestral, passei os Meus dois mandatos indo e vindo à Petrobras em busca dessa receita, sem sucesso, até que acendeu uma luz: quando foi anunciado a descoberta de um campo gigante de petróleo, que de tão grande aumentaria ao ser explorado em muito a produção de petróleo no Brasil. Dias depois, foi anunciado ser o mesmo próximo a Cabo Frio e recebeu o nome de Marlin Sul. Para nossa alegria, estava nos paralelos do nosso mar territorial. Pensei: “agora nossa cidade entrará no seleto grupo da produção especial”.
Só que não bastava ser grande, tinha que ter grande prospecção, exploração. Ou seja, só com o tempo desse poço seria explorada grande quantidade de petróleo, o que veio acontecer no final do meu governo, fins de 2004. Exatamente no meu último trimestre, em novembro, Cabo Frio recebia sua primeira parcela ainda ao poço Marlin Sul estar começando a ser um grande poço. Foram exatamente R$ 9 milhões de reais.

Me lembro do dia que inaugurava o hospital de Tamoios com o prefeito de Rio das Ostras presente, que me perguntava “Alair: recebeu quanto de petróleo ontem?” respondi “nada!”.

Ele completou: “recebi minha parcela ontem, foi de R$ 40 milhões”, foi quando falei pra ele “mas Sabino, hoje é dia 10 e costuma chegar só no dia 21″, ele então me informava que se referia a parcela que Rio das Ostras recebia trimestralmente.

Imaginem quão louco fiquei, pois naquele momento eu fazia a transformação de Cabo Frio com apenas R$ 3/4 milhões que recebia por mês e em dezembro de 2004, no último mês governando, recebi 5/6 milhões de reais.

Então tudo que fiz em Cabo Frio como prefeito foi sem petróleo, ou com petróleo recebendo apenas mensalmente. E assim mudamos nosso município, como o asfaltamento da cidade inteira, a urbanização das praias, construção de hospitais, galerias, escolas, as novas entradas, terminal para transatlânticos, ponte, super postes , estádio, Prefeitura nova, teatro, Ginásio poliesportivo, shopping dos biquínis, Boulevard Canal, orla dos quiosques, aeroporto, etc,etc,etc,etc. TUDO TUDO FEITO SEM RECEBER AS FAMOSAS PARCELAS TRIMESTRAIS.

5) Deputado Janio Mendes, toda essa explicação estou lhe dando porque tenho certeza que o senhor, por PURO DESCONHECIMENTO, incluiu o meu governo no recebimento das trimestrais quando jamais recebemos

6) O deputado agora alertado quanto a inclusão indevida do meu governo nesse seu artigo, deveria como homem correto que é corrigir o quase inaceitável engano, principalmente para alguém que é deputado, e foi
candidato a prefeito, mas repito, considerei um erro que pode perfeitamente ser corrigido.

7) Finalmente achei por bem, para que seu artigo não fique de todo errado, dizer que no caso do seu amigo ex-prefeito Marquinho Mendes, seu governo realmente recebeu em todos os seus oito anos as parcelas trimestrais pagas especialmente aos municípios detentores dos grandes campos de petróleo. Para sorte dele – e não de Cabo Frio – o campo de Marlin Sul só foi considerado grande produtor ao encerrar meu governo, e já no mês de fevereiro ele recebeu R$ 25 MILHÕES DE REAIS, e depois em maio, agosto e novembro e assim nos seus oito anos de desgoverno, como os valores das parcelas foram aumentando, chegando até a R$ 40 MILHÕES CADA, teve em suas mãos para desgovernar a cidade além das parcelas mensais (96) que totalizou um total de R$ 1,4 bilhão (isso mesmo: UM BILHÃO E QUATROCENTOS MILHÕES DE REAIS!), teve, só com as parcelas trimestrais (32) + R$ 1 bilhão (veja bem: UM BILHÃO DE REAIS!) resultando ao final do “governo”, R$ 2.400.000.000,00 (DOIS BILHÕES E QUATROCENTOS MILHÕES DE REAIS).

E o pior: após ter feito tanta bobagem, me entregou uma cidade falida, que estou lutando para recuperar.

Share and Enjoy

  • Facebook
  • Twitter
  • Delicious
  • LinkedIn
  • StumbleUpon
  • Add to favorites
  • Email
  • RSS

ESTAMOS TRABALHANDO O TURISMO COMO REDENÇÃO ECONÔMICA PARA NOSSA CIDADE.

Temporada de Transatlânticos em Cabo Frio - 01

Hoje, nosso cartão postal está diferente de todos os outros desses nossos 400 anos. Pela primeira vez, temos dois transatlânticos fundeados em nossa Praia do Forte. Sonhei muito com esse quadro e como esperei por ele; só que o calo apertou, provocou dores e tive que sair da cômoda posição de espera por termos o “ouro negro” (petróleo) e ir à luta em busca dos transatlânticos e de novos contatos, também buscando o centro de convenções.

Sabemos que dentre tantas alternativas, o turismo náutico e o de negócios deverão ser nossa saída da crise e nossa independência econômica. Estamos trabalhando junto à Marinha pela aprovação de mais dois pontos de fundeio: já licitamos a reforma do terminal para passageiros dos transatlânticos (exigência das empresas que operam o serviço) e o aumento do Deck para aportarem mais catamarãs. Já conseguimos, para a temporada que começa em setembro, só com uma operadora, mais 33 Transatlânticos com os pacotes já sendo vendidos.

Essa é a primeira grande vitória desde o início da crise do petróleo, mas Deus está mudando mais uma vez nossa história. ELE é realmente magnífico, extraordinário!

Temporada de Transatlânticos em Cabo Frio - 02

- Agradeço ao amigo Frederico Santa Rosa pelas lindas fotos.

Share and Enjoy

  • Facebook
  • Twitter
  • Delicious
  • LinkedIn
  • StumbleUpon
  • Add to favorites
  • Email
  • RSS

FUNCIONÁRIOS E CONTRIBUINTES

MÊS DE MARÇO, o início do plano B para tentar tirar Cabo Frio do BURACO FINANCEIRO que foi colocado pelos países produtores de Petróleo que deixaram, por brigas, o barril cair de $120 dólares para apenas $46 dólares e, junto a isso, teve ainda a farra e o saque na petrobras por parte de alguns diretores. No mês anterior tomei algumas providências como diminuir 20% em todos os contratos da prefeitura, isto ajudou mas não resolveu o problema nos levando agora a aplicar o outro plano que consiste no seguinte;

a) A Prefeitura vai lançar todas as propriedades que hoje não pagam impostos.
b) Vamos conferir as metragens das casas que pagam impostos e lançar as diferenças encontradas e cobrar por elas.
c) Vamos cobrar, já nesse mês de março, a todos os contribuintes em débito com a Prefeitura o valor devido e será permitido um parcelamento em até 20 meses. Os contribuintes começarão a receber a carta-cobrança e terão até 15 dias para começar a regularizar sua situação com a fazenda do município.
d) Nesse mês de março, como já foi amplamente noticiado, a Secretaria de Administração estará cortando o dia não trabalhado de todos os funcionários, dos contratados, comissionados e efetivos.

ATENÇÃO: TENTAMOS RESOLVER NOSSOS PROBLEMAS FINANCEIROS SEM CHEGAR A ESSE PONTO, MAS NÃO FOI POSSÍVEL. É CORRETO E JUSTO COBRAR A QUEM DEVE E NÃO PAGAR A QUEM NÃO TRABALHA. É UMA DAS SAÍDAS. A PREFEITURA NÃO PODE MAIS PROTELAR.

Share and Enjoy

  • Facebook
  • Twitter
  • Delicious
  • LinkedIn
  • StumbleUpon
  • Add to favorites
  • Email
  • RSS

ENTREGA DE KIT ESCOLAR E TABLET

A crise financeira que nos atingiu, por culpa da queda nos repasses do petróleo, nos fez rever todos os investimentos previstos e nos levando a concentrar tudo o que fosse possível em 4 setores: SAÚDE, LIMPEZA PÚBLICA, PROJETOS SOCIAIS E EDUCACAO. Assim temos feito na saúde colocando mais médicos e remédios. Na limpeza temos continuado o trabalho. No social, mantendo o LANCHE do OPERÁRIO E O CARTÃO DIGNIDADE COM ÔNIBUS A R$ 0,50 CENTAVOS. Na Educação estamos DISTRIBUINDO OS KITS para os quase 40 mil alunos da Rede Municipal de Ensino. Hoje também iniciamos a entrega dos TABLETS.

Estive na Escola Américo Vespúcio entregando um TABLET para cada um dos 910 alunos.

FOI UM GRANDE MOMENTO DA EDUCAÇÃO NA CIDADE.

Share and Enjoy

  • Facebook
  • Twitter
  • Delicious
  • LinkedIn
  • StumbleUpon
  • Add to favorites
  • Email
  • RSS

SEM PETRÓLEO O CAMINHO É O TURISMO!

Prefeito Alair Corrêa

Esse momento não é para estarmos buscando culpados pela situação delicada que estamos passando em Cabo Frio. Temos que lembrar que a crise do petróleo é internacional, pois trata-se de uma briga entre os países produtores. Já aqui no Brasil, temos como agravante o escândalo da Petrobras. Lembramos que juntos esses dois acontecimentos quase faliram nossas cidades.

No entanto, se não somos responsáveis pela queda dos ROYALTIES, no entanto, temos responsabilidade por não termos preparado o município para esse tipo de problema. Por isto, nós, os políticos cabofrienses, somos sim culpados.
É simples entendermos: tivemos muito dinheiro e não aplicamos em outras atividades, como por exemplo, no turismo. É verdade que, nem com bola de cristal, poderíamos enxergar que um dia a Petrobras pudesse ser saqueada como foi por esses criminosos. Mas já quanto a queda no preço do barril do petróleo e quanto à crise no mundo era tudo bem previsível. Entretanto, nesses anos de royalties, ficamos acomodados e nada fizemos.

O recebimento dos royalties começou em 1987 e os prefeitos desses 30 anos que a cidade viveu dessa receita, além de mim foram , pela ordem prefeitos: Dr. IVO SALDANHA, JOSÉ BONIFÁCIO e MARQUINHO MENDES. E não venham com essa conversa de que eram menores as cotas, pois o recebimento começou no último ano do meu primeiro mandato e ainda assim deu para fazer em um ano um hospital, 300 casas no Manoel Corrêa, um Estádio de Futebol (Correão), a Orla do Mangue até a praia de Ossos em Búzios (hoje, a Orla Bardot), Escolas em CABO FRIO ,BÚZIOS e ARRAIAL DO CABO além de pavimentação e obras nessas três cidades, pois em meu primeiro mandato Arraial e Búzios ainda eram nossos distritos.

Talvez eu até esteja sendo muito severo comigo ao incluir meu nome no grupo dos prefeitos e políticos que se acomodou e não tentou criar uma forte receita interna que tornasse Cabo Frio independente da Petrobras. Por exemplo, só para lembrar aos cabofrienses, a maior riqueza que tivemos com o petróleo nesses 30 anos esteve nas mãos do ex-prefeito Marquinho Mendes já que foi nos oito anos do governo dele que a cidade passou a receber a cota especial (indenização por um grande poço) a famosa trimestral valor de R$ 25/40 milhões, além da cota mensal que pulou do nosso ultimo mês dezembro de R$ 5 Milhões para mais de R$ 13 milhões. Então, fomos uma cidade super rica em arrecadação. Infelizmente agora, o que era uma receita de R$ 40 milhões a cada três meses caiu e passou para R$ 14 milhões; e o que era um repasse de R$ 13/18 milhões mensais passou para apenas R$ 10/11 milhões. Quando digo que estou sendo severo comigo é simplesmente porque no período 2005/2012, o governo anterior não fez um único investimento no turismo, nosso principal caminho para chegarmos a uma vida economicamente própria e independente. Deixei um programa de investimentos nessa área, mas ele abandonou.

ELE NÃO FEZ UMA ÚNICA OBRA OU ÚNICO INVESTIMENTO NO TURISMO, E O PIOR: DEIXOU O QUE FIZEMOS ACABAR E AINDA JOGOU PRATICAMENTE FORA TODA FORTUNA QUE A PREFEITURA ARRECADOU NOS SEUS OITO ANOS “GOVERNANDO”, um grande crime contra a cidade!

Quando digo que estou sendo severo me incluindo no grupo de quem nada fez, é porque ao contrário deles, enquanto governei, foquei nesse objetivo, na nossa independência através do turismo. Vejamos só; construímos todas as ORLAS DA CIDADE, O AEROPORTO, O BOULERVARD CANAL, A PRAÇA DOS QUIOSQUES, A PRIMEIRA ENTRADA COM DUAS PISTAS PARA A CIDADE COMO AV. AMÉRICA CENTRAL, A ORLA DO MALIBU E O CANTO DO FORTE, A PRAÇA DAS ÁGUAS, A PONTE MÁRCIO CORRÊA, O SHOPPING DOS BIQUÍNIS, NA GAMBOA, A SEGUNDA ENTRADA DA CIDADE – AV. WILSON MENDES, O TERMINAL PARA TRANSATLÂNTICOS E, ainda como entendia que para se fazer um turismo forte o esporte e a cultura não poderiam ficar de fora do projeto, ainda construímos o ESTÁDIO CORREÃO, O GINÁSIO POLIESPORTIVO MUNICIPAL E O TEATRO MUNICIPAL. Ficou faltando apenas o Centro de Convenções.

Quero aqui não culpar tanto o Ivo e o Zé Bonifácio, pois os dois não receberam em seus governos as cotas trimestrais , apesar de, também sem a cota trimestral, em meus oito anos de administração, ter conseguido só com a mensal, fazer tudo que foi demonstrado acima e ainda conseguir mudar Cabo Frio. Se por três décadas fomos tímidos nos investimentos em turismo e ainda ficamos por oito anos ESTAGNADOS no governo” MM ” temos agora a obrigação de correr contra o tempo e recuperar nossa economia através de um TURISMO FORTE!

Share and Enjoy

  • Facebook
  • Twitter
  • Delicious
  • LinkedIn
  • StumbleUpon
  • Add to favorites
  • Email
  • RSS

CARNAVAL É SUCESSO

TRANQUILIDADE, ORGANIZAÇÃO E ALEGRIA

Por Alair Corrêa

O carnaval de Cabo Frio está sendo um grande sucesso! Segurança melhor para os cabofrienses e visitantes, a Guarda Marítima e Capitania pelo Mar, a Guarda Municipal e os Agentes tomando conta do trânsito que fluiu bem melhor e a Polícia Militar por terra e pelo ar (helicóptero) garantindo a segurança na cidade. Um jornal da cidade noticiou que a Polícia ficava a parte do que acontecia. Uma mentira! Ao contrário, a Polícia e a Guarda se mantiveram atentas a qualquer necessidade ou ação mais forte dos que brincavam nos blocos ou fora dele em Cabo Frio e em Tamoios, onde nosso carnaval vem recebendo elogios e cumprimentos dos moradores e da mídia que não vende postura jornalística.

O carnaval foi tranquilo, exatamente, por causa da estrutura que montamos como a proibição de carros com som alto nas ruas e praias, os que desobedeceram tiveram seus carros apreendidos da mesma forma que os carros parados sobre calcadas e em locais proibidos, esses foram rebocados para o depósito. Tivemos menos mijões e para não termos nenhum (como escreveram demagogicamente)num carnaval de centenas de milhares de pessoas, só fechando a cidade e não deixar entrar ninguém o que inviabilizaria o comércio local.

A limpeza esteve perfeita para uma cidade que tem 200 mil habitantes e que a triplicou no carnaval. O projeto de limpeza atendeu a população onde milhares de toneladas de lixo foram retiradas. As duas Arenas foram grande sucesso concentrando os blocos e shows realizados em seu interior. Pelos bairros tivemos trios e shows com bandas da região. Quase 60 blocos desfilaram pelas avenidas e praias. Mais de 50 mil carros circularam dentro de Cabo Frio, e um deles, parado em frente a um portão de uma casa no Peró fez a alegria da mídia revoltada porque não recebe da Prefeitura. Ano passado a estátua do Vítor Ribas tombou e serviu de bandeira pra essa gente. Como agora nada aconteceu, a bandeira é uma porta de garagem. Chega a ser ridículo. Ainda no ano passado usaram também como bandeira aquele caminhão com os caras com armas de brinquedo, esse ano a polícia se antecipou e garantiu um carnaval de tranquilidade em Tamoios. Como perderam a bandeira, agora se chafurdam no xixi, ou utilizam o Mijão como bandeira.

Tivemos no ano passado um grande verão e por algumas bobagens tentaram desmoraliza-lo utilizando exatamente o slogam: Verão Inesquecível. Agora tentam desmoralizar o slogan QUATROCENTAO do verão desse ano com essa nova bandeira suja e já rasgada, utilizando um carro num portão ou os foliões que nem com 50 mil banheiros se resolveria nem aqui ou em qualquer lugar do mundo, o exemplo é Copacabana onde tantos são os mijões. MIJAO, DROGAS, MAUS MOTORISTAS, é só dizer a cidade que não os tem. O que fizemos foi dotar a cidade com a infraestrutura necessária para que o nosso carnaval fosse esse sucesso com a marca da tranquilidade, organização e alegria.

Share and Enjoy

  • Facebook
  • Twitter
  • Delicious
  • LinkedIn
  • StumbleUpon
  • Add to favorites
  • Email
  • RSS

O CARNAVAL CHEGOU AO FIM!

Agora recomeçaremos nossa luta enfrentando a crise dos ROYALTIES de frente e com dignidade.

Já anunciamos mudanças na administração como a economia de guerra, e relembramos:

1- Não vamos aumentar impostos, mas cobraremos a quem deve;
2- Não vamos demitir funcionários, mas cortaremos o ponto de quem não trabalha;
3- Não vamos aumentar o preço do cartão dignidade, mas exigiremos que as empresas paguem o vale transporte;
4- Não vamos tomar os boxes da feira de artesanato, os quiosques das praças, tomar os boxes dos Mercados, mas exigiremos que todos paguem suas contas de energia elétrica ( mais de 300 pontos de luz ) que hoje são custeadas pela prefeitura;
5- Não vamos parar de tirar os restos de material de construção da frente das casas, mas cobraremos de todos os contribuintes pela retirada dos mesmos,( hoje feita 100% pela prefeitura ).

TODAS ESSAS PROVIDÊNCIAS SERÃO INICIADAS EM 1º DE MARÇO.

Já cortamos 20% de alugueis de máquinas e caminhões, das empresas de varrição , da coleta de lixo e de parte dos comissionados.

Para recebermos dos que devem impostos, estaremos a partir de amanha enviando carta a todos os contribuintes em débito informando que terão 15 dias para procurar a Prefeitura e depois será dividido o seu débito em 20 parcelas iguais mensais. Contamos com todos os cabofrienses nesse momento econômico complicado por causa dos problemas da Petrobras.

VAMOS ACABAR COM ESSA DEPENDÊNCIA EM RELAÇÃO AOS ROYALTIES DO PETRÓLEO, SOMOS FORTES E CONSEGUIREMOS.

Share and Enjoy

  • Facebook
  • Twitter
  • Delicious
  • LinkedIn
  • StumbleUpon
  • Add to favorites
  • Email
  • RSS