TRABALHANDO MUITO POR UMA CABO FRIO LIVRE DA DEPENDÊNCIA DO PETRÓLEO

8d57d3bc646f43d5818ed7445c58f2e3

Todos reconhecem que vivemos por 30 anos DEPENDENTES DO PETRÓLEO e que, até pouco tempo, representava 65% de tudo que entrava nos COFRES DA PMCF! Com a super queda da arrecadação proveniente da crise, ficamos com a despesa superior ao que o município arrecada atualmente. Tenho sido incompreendido por muitos mas executo o mais importante trabalho e, nem no meu mais aplaudido momento, quando recebi aqui e pelo Brasil o título “ALAIR O PREFEITO QUE MUDOU CABO FRIO” com a aprovação popular de 97%, fiz melhor do que agora. Aquele momento pode ter sido o mais bonito da minha vida pública mas é o atual quando tenho até rejeição o mais importante e desafiador, porque tenho que fazer a transição do momento de riqueza de um povo, para o de sérias dificuldades, tudo pela falta de recursos. Essa mudança implica em ter que tirar a cidade da dependência do petróleo e buscar vida própria. Até dezembro ainda sofrerei críticas e serei rejeitado pois preciso cortar ganhos e direitos, mas o futuro prefeito, seja ele quem for, vai pegar uma cidade livre da DEPENDÊNCIA DO PETRÓLEO. Quando entrei o petróleo representava 60% e contribuía com R$ 30 MILHÕES da arrecadação/mês. Hoje representa 13% contribuindo apenas com R$ 5 MILHÕES/mês ! Ninguém acreditava que conseguiríamos viver sem o petróleo, estamos conseguindo, lutando e sendo criticados, já que a maioria do povo não tem noção do que temos feito para que nossa cidade não dependa do petróleo. Estamos conseguindo!

Bom dia,
Alair Corrêa

QUE VERGONHA

O SEPE conseguiu ontem sequestrar todo o dinheiro das contas da prefeitura, R$ 2.700 milhões, sendo R$ 600 mil das contas de salários pra pagamento de pessoal e na decisão da justiça tudo que for entrando ate atingir 10 milhões de reais ter utilizado os outros 9.000 servidores que não são professores para atingir seu anti-democrático objetivo a do professor receber o salário antes dos outros servidores! Só que para conseguir isso judicialmente se utilizou os outros 9.000 servidores das demais categorias fortalecendo seus protestos junto ao povo e aos promotores e juízes. O SEPE fez os colegas de outras secretarias invadirem os prédios públicos como Câmara e Prefeitura, fez enfermeiros não dar plantão, estimulou os garis a espalhar lixo pelas ruas da cidade cidade, os coveiros a sepultarem os que morriam na cidade. Mas ontem a máscara literalmente caiu ao ingressar na justiça e ter conseguido bloquear e sequestrar tudo o que tinha nas contas, inclusive nas transferências federais que não podia gastar com funcionários. Dessas contas o arresto foi de R$ 2.000 milhões e 600 das contas normais de pessoal.

ESTOU NO AVIÃO COM DESTINO A BRASÍLIA!

Pela centésima vez viajo em busca de recursos, não deixo a pressão e os insultos dos adversários me abalarem. Para mim são como nada! Já o lamento da população por não morar mais na cidade que ajudei a construir e deixei em 2004, como as dificuldades dos nossos servidores, esses sim: São o meu combustível e os motivos de não parar de lutar para conseguir sair dessa terrível situação. Estou indo a direção do Banco do Brasil tentar tirar o artigo que tem impedido a cidade de receber o empréstimo a que tem direito.

Que Deus me acompanhe.
Boa tarde!

O EMPRÉSTIMO II

atencao

E agora? Como ficará a Câmara de Cabo Frio quando só falta ela aprovar o empréstimo da NOSSA CIDADE? Antes já estavam aprovados pelas Câmaras Municipais os EMPRÉSTIMOS para as cidades de Carapebús, São João da Barra, Casemiro de Abreu, Rio das Ostras e Campos dos Goytacazes! Ontem, quarta feira, a Câmara de Macaé aprovou a autorização para que a Prefeitura de Macaé contrate o empréstimo. E hoje a nossa vizinha cidade de Arraial do Cabo teve também seu empréstimo aprovado pela Câmara local.

BEM, TODAS AS CÂMARAS DE VEREADORES APROVARAM OS EMPRÉSTIMOS PARA AS SUAS CIDADES, ENTÃO, PORQUE SENDO CABO FRIO A CIDADE QUE PRIMEIRO SOLICITOU ESSA AUTORIZAÇÃO AINDA NÃO TENHA CONSEGUIDO APROVAR O NOSSO EMPRÉSTIMO? NÃO PODEMOS MAIS PERMITIR QUE O SEPE E OUTROS POLÍTICOS DE OPOSIÇÃO, CONTINUEM PREJUDICANDO A NOSSA CIDADE, IMPEDINDO QUE ELA TENHA UMA REPOSIÇÃO DE PARTE DOS RECURSOS QUE PERDEU E QUE É UM DIREITO DA CIDADE CERTIFICADO PELA ANP (Agência Nacional do Petróleo), E GARANTIDO POR LEI DO SENADO FEDERAL. O QUE DESEJAM E FAZEM É DESRESPEITAR A CIDADE E OS NOSSOS DIREITOS, GARANTIDOS POR LEI!

O EMPRÉSTIMO!

Campos, Aracaju e muitas outras cidades já conseguiram e utilizam os recursos do EMPRÉSTIMO. Campos, por exemplo, sanou suas finanças e já deu até 10% de aumento aos servidores. Macaé, Rio das Ostras, Casemiro de Abreu, São João da Barra e Carapebús estão na luta buscando. Exceto Macaé, os demais já tiveram seus EMPRÉSTIMOS APROVADOS PELAS CÂMARAS de suas cidades. Contudo, temos aqui em Cabo Frio um Governo PERSEGUIDO PELOS ADVERSÁRIOS, mas que vem lutando sem parar para ter também esses merecidos recursos que nos foi assegurado pelo Senado Federal e Certificado pela ANP – Agência Nacional de Petróleo, mas que, repetimos, os adversários da cidade trabalham para que não recebamos.

De todas as cidades que têm esse DIREITO ASSEGURADO, Cabo Frio foi a única dentre as que buscam o empréstimo que, além das perdas com o Petróleo, teve também super gastos com a implantação do PCCR – Plano de Cargo, Carreira e Salário. Importante para o Servidor, mas que aumentou as despesas com a folha de pessoal em mais R$500 milhões.

NINGUÉM PRECISA MAIS DESSE EMPRÉSTIMO DO QUE CABO FRIO! POR ISSO, PEÇO AO POVO CABOFRIENSE PARA QUE FIQUE AO LADO DA CIDADE E CONTRA OS QUE TRABALHAM, IRRESPONSAVELMENTE, PELO CAOS. FINGEM QUE AMAM NOSSO MUNICÍPIO, MAS, NA VERDADE, AMAM E QUEREM A QUALQUER CUSTO O PODER!

ARRECADAÇÃO EM QUEDA

image

Neste mês de abril a situação ficou ainda mais grave do que nos outros meses. A arrecadação caiu em efeito cascata, atingindo todas as rubricas, ICMS , FUNDEB ROYALTIES DO PETRÓLEO E A RECEITA INTERNA. O ICMS caiu de 9 milhões de reais para 6.7 milhões, PERDA DE 2.3 MILHÕES, o FUNDEB que antes 10. 5 Milhões caiu para 8.3 Milhões, PERDA DE 2.2 MILHÕES. Royalties do petróleo ano passado 17 Milhões e nos últimos meses 7.6 Milhões, caiu para 5.2 Milhões: mais uma PERDA DE 2.4 MILHÕES DE REAIS. Receita interna = 14.5 Milhões, este mês: 13 Milhões . Tivemos uma PERDA DE 1.5 MILHÕES DE REAIS. O total da perda considerando um dos MÊSES do do ano de 2014 foi, surpreendentemente, de quase 30 milhões. Considerando as perdas do mês anterior, a queda foi de R$ 8.500. OITO MILHÕES E QUINHENTOS MIL REAIS. Quero informar a população e, principalmente aos nossos funcionários, que estamos acompanhando essa minguada entrada de recursos a fim de que consigamos evitar maiores prejuízos para o cidadão da nossa cidade. Espero que todos conheçam nossa situação e tenham compreensão.

Todo esse problema surgiu a partir de uma séria crise que toma conta das administrações públicas e privadas em todo país . Vamos continuar tomando conta das nossas já combalidas finanças e, deixando bem claro que: Em situação como essa não existe mágica e tudo pode acontecer!

CONTINUA NOSSA LUTA FINANCEIRA!

Ressaltamos que, se não tivéssemos começado a batalha contra a crise em 2014, quando antevimos a tempestade que enfrentaríamos com a queda da arrecadação, seria muito pior. Infelizmente, o Governo do Estado não teve essa percepção e hoje enfrenta a mesma crise que a nossa, mas com maior desespero. Por termos tratado do problema com extremo cuidado e zelo estamos conseguindo ultrapassar.

Lamento que parte da população não tenha percebido o que evitamos e que o desespero seria maior se não tivéssemos sido rigorosos em nossas ações. Apesar da grave crise, abrimos o HCE, mantivemos com dificuldade a Saúde e a Limpeza. no que tange a Educação, com todas as lutas, inauguramos essa semana a maior e mais bonita escola do município a Escola Modelo Professora Patrícia Azevedo – Jardim Esperança. Há uma semana mais uma creche em Tamoios e, ainda nesse distrito, entregamos a nova escola Marli Capp. Hoje entregamos a nova Escola Marilia Plaisant no Jardim Esperança.

Como foi importante sermos experientes na administração pública, se não, hoje estaríamos amargando uma crise muito maior do que temos enfrentado!

LEIA ABAIXO O TEXTO PRODUZIDO PELO EX-SECRETÁRIO, PROFESSOR FACURY.

POR PROFº JOSÉ FACURY

Eu fui um dos secretários do Alair em 2013 que defendia no governo cumprir a agenda do PCCR. Ainda nadávamos em um mar de rosas dos royalties… Em abril, de 2014, o prefeito nos reuniu, dizendo que a cidade estava falida e projetava uma caída progressiva do barril de petróleo que iria incidir em graves problemas administrativos, pedindo que cortássemos as despesas. Aproveitou para nos anunciar que nenhum processo seria aberto sem a sua autorização. Foi no que se deu, a partir daí. Aceitamos as ordens, mas acreditávamos que tudo seria passageiro. A sua intuição e sabedoria politica, já sabia que não seria bem assim… Em novembro de 2014 quando lhe apresentei o plano de comemoração da cidade, construído pela Comissão dos 400 anos, e ele saiu cortando tudo pela metade. Perguntei-lhe, se em 2015 iria ser igual. Ele disse, ” …Vai ser pior, bem pior…”. Eu, sempre otimista, literalmente, paguei pra ver. E foi terrível.! Estar na gestão cultural de uma cidade com tantos planos possíveis de serem realizados com a arrecadação que tinha e ver tudo ruir, foi de uma experiência lamentável. Hoje, ressalto que se o Alair não estivesse sido tão precavido, desde 2014, poderíamos estar realmente no fundo do poço. E se esperanças ainda restam é porque houve sim um emergencial comedimento. A tristeza maior é que o Estado do Rio de Janeiro se estruturou na aba dos royalties e hoje paga um preço acachapante por isso. Nunca imaginei que, efetivo como arte educador aposentado da UERJ e da Prefeitura, fosse viver para amargar receber um salário conquistado a muito suor, labuta e estudos. E aguçar uma outra contribuição, que será realimentar a esperança em que dias novos hão de chegar. Espero, prefeito, que sua espera de recursos, seja coroada de êxito para o bem estar da nossa cidade (jfh)
Facury.