6 coisas que o motorista precisa saber sobre sinalização viária

6 coisas que o motorista precisa saber sobre sinalização viária

31/12/2019 Off Por Alair Corrêa

Quão bem você conhece a sinalização viária brasileira? É normal que todo motorista responda que conhece extremamente bem. Afinal, fizemos horas de aulas na autoescola, não é mesmo?

No entanto, é normal esquecer de detalhes específicos, especialmente quando adquirimos hábitos negativos que vão em desacordo com as regras. Quer ver? Nós listamos 6 coisas importantes sobre a sinalização viária e que a maioria dos motoristas já esqueceu. Siga a leitura para ver quais são!

1. Como os sinais de trânsito são classificados

Uma das primeiras coisas que um motorista deve entender sobre a sinalização viária é que ela é subdividida em diversas categorias. Você consegue citar todas de cabeça? É provável que acerte 3 ou 4, mas não vai se lembrar de todas as 6 classificações diferentes.

São elas:

  • sinalização vertical;
  • sinalização horizontal;
  • dispositivos de sinalização auxiliar;
  • sinalização luminosa;
  • sinalização sonora;
  • sinalização do agente de trânsito e condutores.

A sinalização horizontal e vertical são fáceis de entender e você sabe de cor: a primeira são as faixas na via e a segunda são as placas fixadas nas calçadas ou ao lado das rodovidas.

Os dispositivos de sinalização auxiliar são elementos que atuam em conjunto com as sinalizações. Por exemplo, gradis, defensas metálicas e tachões para controlar o fluxo ou diminuir a velocidade dos carros.

Os sinais luminosos também são fáceis: são os famosos semáforos e placas digitais com mensagens nas rodovias. A sinalização sonora inclui apitos e barulhos emitidos por radares anti-sono e, por fim, os gestos do agente de trânsito são completamente intuitivos.

2. A diferença entre proibido estacionar e proibido parar e estacionar

Você já reparou que algumas placas de “Proibido estacionar” são diferentes? Em algumas, há uma faixa vermelha em cima da letra E. Já em outras, são duas faixas vermelhas. Por que a diferença?

Acontece que, apesar de muita gente não saber, essa diferença na sinalização viária tem impacto real. Pois é: a placa com uma faixa significa uma coisa e  placa com duas faixas significa outra.

Na placa com uma faixa, cujo código é R-6a, o significado é proibido estacionar. Já na placa com duas faixas, de código R-6c, o significado é proibido parar e estacionar. Ou seja: no trecho com a placa R-6c não é permitido nem o embarque e desembarque.

Esse conhecimento é essencial para evitar multas ou punições do guarda de trânsito, especialmente em situações corridas do dia a dia.

3. A sinalização viária que permite ultrapassagem

Você costuma fazer ultrapassagens enquanto dirige? Se tem o hábito de andar um pouco mais rápido que os outros motoristas, provavelmente sim.

Se for o caso, é importante ter em mente qual é a sinalização viária que permite a ultrapassagem e qual não permite para evitar uma multa e pontos na carteira.

Na prática, a faixa tracejada é a que permite ultrapassagem. É importante também ter em mente que, em vias de fluxo nos dois sentidos, é possível que a permissão de ultrapassagem esteja apenas para o outro lado e não para o seu. Por isso, tenha atenção e não erre para não causar um acidente.

4. O significado das cores do semáforo

Todo mundo acha que sabe o que as cores do semáforo significam, mas os mais de 109 mil acidentes fatais anuais no Brasil mostram que as coisas não são bem assim.

As cores verde e vermelho são fáceis de acertar. Verde é passagem permitida e vermelho é passagem proibida. Mas e o amarelo?

Para muitos, o amarelo significa “prossiga com atenção”, mas não é bem isso. O amarelo significa que você não pode mais passar. No entanto, ele não dá punição para quem já passou porque pode ser impossível frear na hora.

Portanto, é uma espécie de tolerância com quem já está no cruzamento, mas não permite que as pessoas que ainda não entraram de entrar.

5. A sinalização de obras realizadas na rua

Um pedaço da sinalização viária que muita gente ignora são os sinais de obras que são realizadas na rua ou em calçadas. Elas são importantes pois algumas impossibilitam o tráfego naquela direção, especialmente se colocar em risco a vida dos motoristas e profissionais da construção civil.

6. A sinalização viária que muda em determinados dias

Um ponto essencial que muitos motoristas ignoram, especialmente quando vão viajar para outra cidade, são os elementos de sinalização viária que indicam mudanças nas regras durante determinados dias.

Por exemplo, existem placas que indicam que uma via tem tráfego proibido aos domingos ou que é permitido estacionar apenas das 18h até às 8h da manhã.

É essencial acompanhar essas sinalizações, especialmente quando se viaja para uma cidade que não se conhece direito, já que os guardas de trânsito não se importarão se você é um turista ou não.

Além disso, a própria lei de trânsito não avalia as infrações com base em “não sabia”. Portanto, é essencial olhar todas as placas, ler todas as informações e checar mais de uma vez para garantir que não se está infringindo nenhuma norma específica.

Essas são as 6 coisas que todo motorista deve saber sobre a sinalização viária para diminuir o número de acidentes nas ruas e estradas do Brasil.

Você já sabia de todas elas? Se sim, lembrava de colocá-las em prática? Conte pra gente nos comentários abaixo!

[Total: 0   Average: 0/5]