Diferenças entre bucha plástica e química

Diferenças entre bucha plástica e química

19/12/2019 Off Por Alair Corrêa

Final do ano chegou e sua vontade de fazer pequenos ajustes na casa ou instalar objetos na parede para receber a família ainda não passou? Então, antes de você sair fixando coisas por aí, você precisa entender um pouco mais do material de construção fundamental para isso: as buchas!

Elas são muito usadas com parafusos e brocas. Mas como qualquer produto, existem milhares no mercado e você pode ficar perdido na hora de escolher.

As mais comuns usadas para instalar suportes de televisão, prateleiras ou quadros, por exemplo, são as buchas plásticas ou químicas. E para você entender um pouco mais sobre elas, quais as diferenças e de como usá-las, fizemos esse post exclusivo!

Assim, fica mais fácil de você chegar em uma loja de material de construção e procurar pelo produto certo e que realmente precisa. Afinal, você não quer pendurar algo para ele cair, por conta de um material que você usou e que não suporta tal peso, certo?

Pois antes de escolher qual bucha você precisa, tem que levar em consideração: o local de fixação e o peso do objeto que será fixado. Dessa maneira, você consegue saber qual a bucha certa para utilizar.

Então, vamos lá!

Buchas plásticas

São os modelos mais convencionais e com diversas variedades nas lojas de material de construção, tanto no formato como no material, podendo ser de nylon, polietileno, polipropileno ou aço, por exemplo.

Por serem úteis para pendurar objetos mais leves, a maioria das pessoas conhecem e compram esse material.

Como usar a bucha plástica?

Com o auxílios de uma furadeira, você precisa equiparar o diâmetro da bucha com a broca que vai utilizar. Isso é bem simples de saber, porque está escrito na embalagem da bucha qual o milímetro.

Meça certinho onde você quer pendurar o objeto e faça um rabisco com um lápis. Depois, você só precisa furar a parede, inserir a bucha, colocar o parafuso e se certificar de que está bem firme, e assim, fixar o objeto na parede.

Buchas químicas

Agora, as buchas químicas são indicadas para objetos mais pesados, como por exemplo toldos, em paredes ou pisos de tijolos, cimentos, pedra natural, rocha e cimento poroso. E para perfurar, você precisa do auxílio de uma pistola.

Mesmo assim, ela é bem fácil de ser aplicada e você consegue usá-la na sua casa. Mas nunca se esqueça de ter cuidado com a sua segurança, invista nos equipamentos certos de proteção individual.

Como usar a bucha química?

Como falamos anteriormente, você precisa perfurar a superfície desejada, com o auxílio de uma pistola aplicadora comum. Assim que o furo for feito, você precisa limpar com uma escova de dente ou cotonete, depois usar um soprador.

Antes de ir para as próximas etapas, confira as recomendações do fabricante para saber o tempo de endurecimento do material químico, para que o seu objeto fique bem fixado no final.

Feito isso, você precisa inserir a bucha química, e em alguns casos, você vai precisar até de uma camisa de injeção. Despeje os primeiros 10cm do produto, até a cor ficar homogênea, depois coloque a resina, para inserir o parafuso logo em seguida.

Agora é só esperar secar no tempo informado na embalagem e depois pendurar ou fixar o objeto desejado na superfície.

Viu só como dá para descomplicar a sua vida com pequenas dicas? Esperamos que o nosso post tenha te ajudado a entender um pouco melhor sobre as buchas, para que a sua compra na loja de material de construção seja mais fácil, além da aplicação ser mais certeira! Afinal, todo cuidado é pouco quando falamos de segurança.

[Total: 0   Average: 0/5]