Bruxismo: entenda a causa

Bruxismo: entenda a causa

29/04/2019 Off Por Alair Corrêa

Você sabe o que é bruxismo e por que ele acontece?

Se após uma noite de sono, você costuma acordar sentindo algum incômodo nos dentes, pescoço ou maxilar, esses podem ser alguns indícios do bruxismo já que, segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), cerca de 30% das pessoas no mundo sofrem com esta condição.

Então, se você está sentindo alguns destes sintomas, fique atento e se necessário, procure um médico para saber o que está acontecendo.

O que é o bruxismo?

O bruxismo é um tipo de transtorno que faz com que a pessoa fique rangendo os seus dentes de forma involuntária enquanto dorme, esse tipo de transtorno é conhecido como bruxismo noturno ou quando está acordado e estressado, ele é chamado de briquismo.

No entanto, o briquismo é um problema que está relacionado à ansiedade, estresse e também ao uso de medicamentos.

Já o bruxismo noturno é um distúrbio que tem como característica movimentos que são feitos durante o sono, esse problema também pode ser desenvolvido através do uso de medicamentos, estresse, além de outros fatores como alterações respiratórias ou neurológicas.

No blog Minha Saúde Bucal você encontra diversos artigos informativos sobre como preservar os seus dentes bonitos e saudáveis por mais tempo.

Porque o bruxismo acontece?

Existem alguns fatores que contribuem no desencadeamento deste problema que vão além do estresse e do uso de medicamentos como:

  • Genética

A genética da pessoa também pode ser um dos fatores de desenvolvimento deste problema quando existem casos de bruxismo na família. Em média, de 21% a 50% das pessoas que estão com este problema possuem algum parente de primeiro grau que já apresentou esse distúrbio na infância.

  • Personalidade

A personalidade da pessoa também é um fator que influência no aparecimento do bruxismo, por exemplo, as pessoas que tem um comportamento mais agressivo, ansioso, são hiperativas ou competitivas demais podem sofrer com este problema no futuro.

Isso acontece porque o corpo do indivíduo começa a expressar toda a energia que está armazenada durante o sono, quando vivenciou durante o dia algumas situações como competições, brigas, entre outras que o deixaram nervoso e agitado.

Quais são os principais sintomas

Geralmente, o paciente com este distúrbio começa a apresentar alguns sintomas devido ao ato de apertar, raspar e ranger os seus dentes que podem ser:

  • Sangramentos ou feridas na gengiva
  • Dor no ouvido
  • Dificuldades para abrir a boca após acordar
  • Dores no pescoço ou no maxilar
  • Dentes fraturados
  • Interrupções do sono

Após perceber esses sintomas, o indivíduo deve procurar ajuda médica.

Como é feito o diagnóstico deste problema

Apenas os profissionais da saúde como fonoaudiólogo, psiquiatra e odontologistas podem diagnosticar e tratar este problema.

Esta condição geralmente é diagnosticada quando o paciente apresenta os primeiros sintomas ou quando o dentista percebe um desgaste nos dentes.

Por este motivo é que o diagnóstico é realizado com a observação dos indícios deste problema e também pelo relato do paciente. Após isso, o profissional responsável pelo tratamento irá solicitar alguns exames como:

  • Radiologia intra-oral
  • Detecção da força da mordida
  • Polissonografia

No entanto, problema não possui cura, mas existem tratamentos que ajudam o paciente a ter uma qualidade de vida melhor.

Formas de tratamento do bruxismo

Geralmente, os tratamentos para bruxismo são multidisciplinares e eles consistem em terapias psicológicas, comportamentais e farmacológicos. Os mais indicados para este problema são:

Uso de placa dentária

Esse é um dos tratamentos mais realizados nos pacientes, as placas usadas podem ser interoclusais flexíveis ou placas rígidas de acrílico. Elas são produzidas com o formato da boca do paciente de uma forma que o ajude a corrigir os movimentos com o objetivo de diminuir o atrito entre os dentes.

Isso ajuda a evitar o desgaste, além de prevenir contra dores na mandíbula.

Uso de aparelho

O uso de aparelho ortodôntico é uma alternativa no tratamento porque ele ajuda a corrigir a arcada dentária, além de melhorar o encaixe do maxilar.

Prática de exercícios

O tratamento com exercícios só é realizado nos casos mais leves, eles são indicados para relaxar a mandíbula do paciente. Os exercícios podem ser realizados em casa, seguindo as orientações do dentista.

Gostou deste artigo? Caso você percebeu alguns desses sintomas, marque uma consulta com um dentista para que ele possa avaliar as condições dos seus dentes e também, da arcada dentária. 

[Total: 0    Média: 0/5]