Dicas para investir no Brasil morando no exterior

Dicas para investir no Brasil morando no exterior

22/07/2020 Off Por Alair Corrêa

Investir no Brasil pode ser algo muito lucrativo para os brasileiros que vivem fora do país. Mas isso é possível? Como fazer isso? Continue lendo e saiba de tudo a respeito.

Investimentos podem ser feitos por brasileiros que não moram em seu país?

Investir no Brasil mesmo não estando nela, pode variar de acordo com a situação que a pessoa escolheu viver, ou seja, tudo pode mudar em relação ao local de domicílio fiscal que uma pessoa mora. 

Como bem sabemos, não são poucos os brasileiros que se mudam para o exterior e uma grande parte chega a declarar uma saída definitiva do país diante da Receita Federal, isso acontece para evitar que duas declarações de Imposto de Renda existam e a pessoa seja obrigada a pagar mais IR do que realmente seja necessário.

Se a pessoa chega ao ponto de declarar uma saída do Brasil e seu imposto de renda passa a não existir mais no país ou o investidor e de outra nacionalidade e não brasileiro, ele é considerado um investidor não residente.

Acompanhe agora a resposta para as perguntas mais frequentes que podem surgir na mente de quem quer investir no Brasil.

Se a pessoa sair de forma definitiva do país, ela tem que avisar as instituições financeiras onde possui contas?

Se a pessoa muda por definitivo do país ela passa a ter algumas obrigações diante da sua instituição financeira. Ele deve sim informar a saída do país, deixando o banco responsável para em tomar a atitude em trocar a conta de investidor da pessoa, para um não residente.

Ainda mais, a pessoa que vai morar no exterior deve ter muito cuidado e guardar a documentação protocolada que mostram as faturas de verificação da receita federal que a bancária vai repassar.

Como acontece as contas de investidores que não residem no país

Se você não sabe, a pessoa que sai do Brasil e vai de modo definitivo para qualquer outro lugar, passa a ter em suas contas com valor limitado, chegando a quantia de no maximo 9.999,99 reais. 

Se a pessoa necessita de um valor acima deste só podem ser obtidos através de um contato de câmbio que passa a movimentar o dinheiro parecido com uma transferência internacional. O nome desse meio é chamado de Depositary Receipts.

Será possível para o investidor que mora no exterior fazer investimentos com no Brasil por meio de uma corretora?

É possível sim possível sim que alguma corretora do país faça investimentos com quem mora no exterior, porém são muito poucas as que fazem isso,pois não veem daí um bom negocio e lucros para si.

O investidor que mora no exterior pode aplicar investimentos em títulos do Tesouro Direto?

Quem quer investir no Brasil mas mora no exterior pode sim fazer aplicações de investimentos em títulos do Tesouro Direto, porém é bom ficar ciente dos custos altíssimos que vai ter que pagar. A Legislação brasileira exige que aqueles que querem investir, contratem antes alguém que o representa legalmente e faça relatórios para a Comissão de Valores Mobiliários (CVM), repassando absolutamente todos os lucros e investimentos que o seu investidor passar a possuir.

Se você quiser contratar uma instituição financeira para assumir o papel de representante legal, terá que desembolsar um valor de 5.000,00 reais em taxas cobradas todo o mês.

Quais investimentos a pessoa pode fazer sem há necessidade de contratar um representante legal?

Mas calma, se você achou os valores para representante legal muito caro e não quer repassar seus investimento para que outras pessoas as apresente, fique sabendo que existe ainda meios de investir sem necessidades para isso. Gostou? Quer saber quais são eles? Basta continuar com a leitura.

  • CDB(Certificado de Depósito Bancário) no banco que possui e não em uma corretora
  • Uma Poupança que deve ser regulamentada pela SUSEP(Superintendência de Seguros Privados), não podendo deixar que CVM(Comissão de Valores Mobiliários) faça esse trabalho
  • Uma Previdência Privada que deve ser regulamentada pela SUSEP(Superintendência de Seguros Privados) e não pela CVM(Comissão de Valores Mobiliários) . Essa previdência tanto pode ser feita através de uma seguradora de independentes como através de uma instituição bancária.

O RI (Imposto de Renda) a ser recolhido é o mesmo para quem é investidor residente?

Não é o mesmo, o imposto de renda passa a ser de 25% quando se fala de resgate, mas no caso da pessoa mudar de ideia seja lá por qual motivo e voltar a viver no país de maneira definitiva, passa a pagar o RI brasileiro a partir da regra que escolher.

Existem corretoras no exterior que podem ajudar na aplicação de títulos no Brasil?

O investidor que mora no exterior pode sim pedir serviços a corretoras de qualquer outros países, usando ETFs. 

Mas o que são eles? O ETFs é uma sigla de origem americana que quer dizer Exchange- Traded Funds. Esses fundos no exterior possuem o valor de taxas pequenas e tem um baixo custo de investimento. No Brasil existem 15 deles.

[Total: 0   Average: 0/5]