O que é magnésio e para que serve?

26/12/2018 Off Por Alair Corrêa

Você sabe qual a importância do magnésio para a sua saúde? Conheça um pouco mais desse mineral que age nas mais diversas e distintas reações no nosso organismo.

   Alguns nutrientes já são velhos conhecidos e muita gente sabe dos seus benefícios. É o caso, por exemplo, da vitamina C, importante para a imunidade, do ômega 3(veja aqui) que auxilia na melhora os níveis de colesterol. Ou do ferro, que combate a anemia.

    Já outros acabam passando batido e não conhecemos exatamente a sua importância. Esse é o caso do magnésio. Apesar de não ser tão “conhecido”, o magnésio é fundamental para uma série de processos bioquímicos que acontecem no nosso corpo.

    Sua importância é tanta que cada vez mais estudos são feitos a seu respeito e divulgados para a população em geral.

   Você sabia, por exemplo, que o magnésio é o segundo cátion intracelular mais abundante no nosso corpo?

    Sua quantidade é de, aproximadamente, 25g. Destes, cerca de 60% a 65% encontram-se nos ossos, aproximadamente 30% nos músculos e o restante nos tecidos moles e fluidos corpóreos.

A importância do magnésio para o organismo

   O magnésio é um mineral que participa de mais de 350 reações enzimáticas em nosso organismo.

   Além de atuar na síntese de proteínas, no fortalecimento ósseo e na saúde cardiovascular, o magnésio tem papel essencial na produção de energia. Ele participa diretamente no processo de produção de energia, o “ATP”. Este, para ser ativo, precisa estar associado ao magnésio.

   Em conjunto com o cálcio, sódio e potássio, o magnésio age na contração muscular. Por isso, pode melhorar o desempenho físico, evitar cambais e tremores involuntários.

   Além do músculo esquelético, o magnésio atua também no musculo liso e cardíaco. Enquanto o cálcio contrai o músculo, o magnésio relaxa. Essa ação é importante também para as células cardíacas, uma vez que mantém os batimentos cardíacos regulares.

   O magnésio também auxilia na manutenção da pressão sanguínea normal, pois inibe uma enzima e como resultado, aumenta o diâmetro dos vasos sanguíneos, facilitando a circulação do sangue.

   As funções do magnésio no organismo estão longe de acabar. Esse mineral é essencial para a saúde óssea, fazendo parte da regulação da densidade óssea, uma vez que favorece a absorção de cálcio a ser utilizado pelos ossos.

   O cérebro também é beneficiado por esse cátion. Bons níveis melhoram o funcionamento do cérebro, aumentando a capacidade de memória e de aprendizagem.

   Se você fica doente com frequência, sua imunidade deve estar baixa. Sabe uma das possíveis causas disso? Sim, falta de magnésio.

   Por participar de diversas funções das células imunes, ele melhora também a imunidade, tornando o organismo mais resistente contra vírus e bactérias.

   Radicais livres estão com os dias contados. Esse mineral funciona como um antioxidante, neutralizando os radicais livres que causam danos celulares.

Principais fontes de Magnésio

   O magnésio normalmente é encontrado em alimentos ricos em fibras, como os grãos integrais, os legumes e os vegetais. Sementes em geral, leite e derivados, são outros exemplos.

  • Grãos integrais, como aveia, trigo integral, arroz integral, granola
  • Vegetais verde-escuros, como couve, espinafre, brócolis e folha de beterraba
  • Leguminosas, como ervilha e feijão
  • Frutas, como figo, abacate, uva-passa e banana
  • Sementes, especialmente as de abóbora e de girassol;
  • Oleaginosas, como amêndoas, avelã, castanha-do-pará, castanha-de-caju, amendoim, nozes.
  • Leite, iogurte e outros derivados;
  • Produtos de soja, como tofu, farinha e molho
  • Outros: café, carnes, chocolate e água de coco.

   De acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS), são recomendadas, diariamente, a ingestão de 260 a 400 mg do nutriente.

   Com uma alimentação equilibrada, é possível alcançar a recomendação diária, porém, nem sempre é possível, seja pela má alimentação, problemas de absorção do nutriente e até mesmo pelo solo pobre em magnésio.

   O processo de refinamento dos grãos também contribui para que cerca de 80% do magnésio seja perdido com a remoção do gérmen e das camadas externas dos grãos.

   Em caso de carência desse nutriente, a suplementação pode ser indicada e se faz necessária para o bom funcionamento do organismo.

   O suplemento de magnésio pode ser usado tanto em um suplemento multivitamínico-mineral, quanto o magnésio sozinho. Quando sozinho, normalmente é encontrado nas formas de: magnésio dimalato (veja aqui), quelato, aspartato de magnésio, citrato de magnésio, lactato de magnésio ou cloreto de magnésio.

    A falta desse nutriente pode acarretar em diversas alterações do funcionamento do nosso organismo, tendo em vista os inúmeros processos no qual ele participa.

Gostaram do artigo? Então deixem abaixo seus comentários e dúvidas!

[Total: 0    Média: 0/5]